SATA reage à greve do SITAVA

Aqui ficam as notícias que irão aparecer na página inicial do site.

Moderadores: ATC, Comandante

Regras do Fórum
Como colocar uma notícia no FSP:
TÍTULO - Colocar um título que descreva o conteúdo da notícia.
IMAGEM - Coloque o link para uma imagem pequena(200x200) ex: [imgfloat=left]http_url_da_imagem_jpg[/imgfloat].
CONTEÚDO - Coloque o conteúdo da Notícia (cerca de 400 caracteres) e se quiser coloque mais algumas imagens.

ATENÇÃO:
O máximo permitido para imagens é de 400px de largura.
Responder
fap22
Capitão
Capitão
Mensagens: 526
Registado: segunda nov 19, 2007 12:00 am

SATA reage à greve do SITAVA

Mensagem por fap22 » quarta jul 30, 2008 4:39 pm

O SITAVA – Sindicato dos trabalhadores da aviação e aeroportos – avisou previamente da greve que vai ter lugar nos próximos dias 30 e 31 de Julho, e 1, 4 e 5 de Agosto. A SATA informa que vai ser feito o possível para não cancelar nenhum voo.

Para evitar causar transtornos aos passageiros que irão viajar nos dias de greve acima referidos, o grupo SATA procedeu à reorganização do seu serviço de apoio em terra.
Os cancelamentos nas operações aéreas da SATA Internacional, e SATA Air Açores não estão, por enquanto, previstos. Porém, a companhia aérea refere que o ambiente de greve pode criar circunstâncias para que a pontualidade das companhias aéreas assistidas fique mais comprometida.
A companhia informa ainda que o serviço de coordenação operacional procurará informar os passageiros das eventuais alterações nos voos. A actualização junto dos clientes será feita através do contact center.
Além disso, consta que a SATA tentou solucionar o conflito que gerou a greve, sendo que esta não é do interesse da empresa, nem dos passageiros.
A SATA explicou aos dirigentes do SITAVA que as áreas de hadling e serviços continuam dentro das transportadoras, o que significa que os trabalhadores não perdem o vínculo às mesmas. Mesmo com estas explicações, os responsáveis pelo sindicato dos trabalhadores da aviação e aeroportos afirmam que a greve vai continuar, apesar de se tratar de uma decisão que deixou de estar, manifestamente, na ordem do dia.
A SATA vai continuar a lutar por modelos de gestão que melhor defendam os postos de trabalhos dos funcionários e que sejam uma resposta à iminência do aumento dos preços dos combustíveis. Porém, tudo farão para minorar os efeitos da paralização.

JornalDiario
Anexos
imagem.php.jpg
imagem.php.jpg (18.42 KiB) Visto 38 vezes


Responder