Aeronáutica Portuguesa desenvolve ECO-AVIÃO

Aqui ficam as notícias que irão aparecer na página inicial do site.

Moderadores: ATC, Comandante

Regras do Fórum
Como colocar uma notícia no FSP:
TÍTULO - Colocar um título que descreva o conteúdo da notícia.
IMAGEM - Coloque o link para uma imagem pequena(200x200) ex: [imgfloat=left]http_url_da_imagem_jpg[/imgfloat].
CONTEÚDO - Coloque o conteúdo da Notícia (cerca de 400 caracteres) e se quiser coloque mais algumas imagens.

ATENÇÃO:
O máximo permitido para imagens é de 400px de largura.
Responder
Rasgaceus
Oficial
Oficial
Mensagens: 162
Registado: segunda out 06, 2008 12:00 am

Aeronáutica Portuguesa desenvolve ECO-AVIÃO

Mensagem por Rasgaceus » sexta mai 08, 2009 4:53 pm

Projecto AEROCORK está a testar a utilização de materiais de cortiça em aviões ultraleves


A utilização de materiais compósitos de cortiça na construção de aviões civis ultraleves está a ser desenvolvida e testada através do projecto AEROCORK, no qual vão ser investidos 1,27 milhões de euros, sendo cerca de 50% desse valor financiado pelo QREN. O consórcio gestor deste investimento é composto pela Dyn’Aero Ibérica, a Corticeira Amorim, através da Amorim Cork Composites, o PIEP - Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros da Universidade do Minho e a Active Space Technologies (AST).

O consórcio AEROCORK está a promover o desenvolvimento de um avião ultraleve ecológico através da produção, ensaio e certificação de compósitos de cortiça - gama Corecork - com o propósito de substituir materiais sintéticos em aviões da Dyn'Aero Ibérica, prevendo-se os primeiros ensaios de vôo para o segundo semestre de 2010, para posterior homologação pelas autoridades portuguesas.

A gama Corecork apresenta-se como uma das alternativas mais promissoras aos materiais sintéticos para a construção de painéis “sandwich”, fundamentais para a integridade estrutural da aeronave. Além das suas características estruturais únicas, a cortiça possui inegáveis vantagens ambientais – é um material sustentável, ecológico, natural e reciclável -, esperando-se uma diminuição do impacto ambiental da indústria aeronáutica.

A Dyn’Aero Ibérica, sediada em Ponte de Sôr, onde fabrica integralmente um dos aviões ultraleves com melhor performance do mundo, irá testar os novos componentes de cortiça em funções estruturais e de segurança aeronáutica. O protótipo terá o como base o avião MCR actualmente em produção.

A Corticeira Amorim, líder mundial na produção e desenvolvimento de compósitos de cortiça, está a fornecer o know-how na área dos aglomerados mais ajustados às aplicações aeronáuticas. O Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros da Universidade do Minho será responsável pela previsão do comportamento mecânico dos aglomerados e desenvolvimento de modelos constitutivos através de sistemas avançados de simulação computacional. A Active Space Technologies, por seu lado, irá desenvolver o projecto CAD e a análise estrutural e térmica dos componentes desenvolvidos, bem como a sua optimização.


Responder