Queda de aviao militar

Aqui ficam as notícias que irão aparecer na página inicial do site.

Moderadores: ATC, Comandante

Regras do Fórum
Como colocar uma notícia no FSP:
TÍTULO - Colocar um título que descreva o conteúdo da notícia.
IMAGEM - Coloque o link para uma imagem pequena(200x200) ex: [imgfloat=left]http_url_da_imagem_jpg[/imgfloat].
CONTEÚDO - Coloque o conteúdo da Notícia (cerca de 400 caracteres) e se quiser coloque mais algumas imagens.

ATENÇÃO:
O máximo permitido para imagens é de 400px de largura.
Responder
melo
Oficial Sénior
Oficial Sénior
Mensagens: 278
Registado: segunda nov 12, 2007 12:00 am

Queda de aviao militar

Mensagem por melo » quarta mai 20, 2009 4:09 pm

Avião de transporte de tropas cai na aproximação a base de Java

A queda de um aparelho Hércules C-130 da Força Aérea indonésia na ilha de Java causou pelo menos 97 mortos. O avião militar, que transportava 110 pessoas, incluindo soldados, familiares e membros da tripulação, desfez-se parcialmente ao atingir um conjunto de casas da aldeia de Geplak, antes de mergulhar num campo de arroz a poucos quilómetros da base de Iswahyudi.

"Uma das asas caiu. Depois, o avião mergulhou com o nariz na direcção das casas". O relato é da autoria de Agus Yulianto, um habitante de Geplak citado pela edição on-line do jornal Kompas, com sede em Jacarta. Os ponteiros dos relógios apontavam as 6h30 (23h30 em Lisboa) quando a pequena aldeia de Java Oriental, nos arredores do complexo militar de Iswahyudi, foi sobressaltada com o som de uma explosão no céu. Alguns dos aldeãos ouvidos pelas agências e órgãos de comunicação internacionais descreveram o momento em que pedaços de fuselagem, rebites e parafusos começaram a chover sobre as casas da localidade.

Na trajectória de queda, o Hércules C-130 da Força Aérea indonésia deixou um trilho de devastação em Geplak, provocando as mortes de dois habitantes da aldeia. A bordo do aparelho, cujos destroços foram rapidamente consumidos por chamas, seguiam 110 pessoas, a maioria operacionais militares do país acompanhados pelas respectivas famílias. Catorze dos passageiros eram crianças.

"Cerca de 15 metros da cauda permanecem intactos, mas o corpo e a dianteira do avião estão partidos e calcinados", descrevia à Reuters, no decurso das operações de resgate, um responsável da administração local de Magetan identificado como Suwardi. O grosso dos destroços repousa sobre a linha territorial que demarca os distritos de Madiun e Magetan, em Java Oriental.

O aparelho partira da capital indonésia, Jacarta, para a base de Iswahyudi, no Leste da ilha de Java. Os primeiros dados libertados pelos controladores de voo indicam que as condições climatéricas e a visibilidade eram propícias a uma viagem sem sobressaltos. Entrevistado pelas estações locais de televisão, um dos poucos sobreviventes retirados dos destroços disse ter experimentado a sensação de que os motores do avião pararam em pleno ar. O homem relatou ter sido cuspido do aparelho durante a queda. Ao todo sobreviveram 15 pessoas, entre ocupantes do Hércules C-130 e civis atingidos pelo desastre em terra.


Responder