TAP pondera acabar com taxa de serviço online

Aqui ficam as notícias que irão aparecer na página inicial do site.

Moderadores: ATC, Comandante

Regras do Fórum
Como colocar uma notícia no FSP:
TÍTULO - Colocar um título que descreva o conteúdo da notícia.
IMAGEM - Coloque o link para uma imagem pequena(200x200) ex: [imgfloat=left]http_url_da_imagem_jpg[/imgfloat].
CONTEÚDO - Coloque o conteúdo da Notícia (cerca de 400 caracteres) e se quiser coloque mais algumas imagens.

ATENÇÃO:
O máximo permitido para imagens é de 400px de largura.
Responder
GnGs
Oficial
Oficial
Mensagens: 237
Registado: quarta out 31, 2007 12:00 am

TAP pondera acabar com taxa de serviço online

Mensagem por GnGs » quinta dez 06, 2007 8:23 pm

A TAP anunciou hoje que os seus bilhetes para voos de longo curso podem ficar mais baratos em até 90 euros se forem comprados no seu site.

tendência do mercado”, afirmou Dionísio Barum, director-geral de vendas da companhia de bandeira. Segundo explicou, será mais barato porque “não há serviços prestados nem recursos humanos. Faz-se tudo através do computador”. O consumidor final evita intermediários e poupa na taxa de serviço.

Se a medida for para a frente, os passageiros podem poupar até 35 euros na emissão de um bilhete de avião comprado online, no flytap. Neste momento, as taxas de serviço online são 11 euros para voos domésticos, 20 euros nos voos europeus e 35 euros nos voos intercontinentais. Serão estes os valores de poupança se a taxa de serviço acabar, mas “nada será decidido sem consultar as agências de viagens”, disse Barum em declarações à margem do XXXIII Congresso da Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT) a decorrer em Búzios.

As vendas directas através do site representam 6% do total das receitas. A média a nível mundial corresponde à representatividade do mercado português, os mesmos 6%. Para a companhia de bandeira, o mercado que mais contribui para as receitas online é o Reino Unido, onde a TAP consegue 25%. Para Dionísio Barum, director-geral de vendas da TAP, “o objectivo é, dentro de um ano, conseguir 50% de receitas em reservas online no mercado inglês”.

Com um site “mais robusto” – processo de modernização da web que começou há um ano –, a TAP espera que haja “um disparo nas vendas online”, sublinhou o director geral de vendas, dizendo que é muito difícil prever a percentagem das receitas conseguida através da Internet.

Apesar do crescimento das vendas directamente feitas através dos sites das companhias aéreas, António Loureiro, director geral da Galileo Portugal e Brasil, diz que apenas 20% das pessoas que tentam comprar online o fazem. “Ainda há 80% uma taxa de abandono de 80%, que acabam no call Center das companhias”, explicou durante o painel “Transporte Aéreo e Distribuição”, no Congresso da APAVT.

Fonte: Diário Economico


Responder