Pilotos e TAP com números diferentes para a greve

Aqui ficam as notícias que irão aparecer na página inicial do site.

Moderadores: ATC, Comandante

Regras do Fórum
Como colocar uma notícia no FSP:
TÍTULO - Colocar um título que descreva o conteúdo da notícia.
IMAGEM - Coloque o link para uma imagem pequena(200x200) ex: [imgfloat=left]http_url_da_imagem_jpg[/imgfloat].
CONTEÚDO - Coloque o conteúdo da Notícia (cerca de 400 caracteres) e se quiser coloque mais algumas imagens.

ATENÇÃO:
O máximo permitido para imagens é de 400px de largura.
Responder
snaketutor
Capitão
Capitão
Mensagens: 433
Registado: sábado dez 01, 2007 12:00 am

Pilotos e TAP com números diferentes para a greve

Mensagem por snaketutor » domingo set 27, 2009 8:21 pm

Como habitual em situações de greve, os pilotos da TAP apresentaram valores que não correspondem aos avançados pela administração da empresa. Fonte da transportadora aérea disse à Agência Lusa que mais de 90% dos passageiros seguiram viagem sem "grandes alterações".

De acordo com esta fonte oficial da TAP apenas 10% dos 42 mil passageiros com viagens marcadas foram afectados de forma significativa pela greve dos pilotos de quinta e sexta-feira.

"Foram cancelados 52 voos" durante os dois dias de paralisação, disse a TAP.

O Sindicato do Pilotos informou sexta-feira ao final do dia que "mais de 98 por cento dos pilotos aderiram a esta acção (de greve) cancelando 65 serviços de voos (equivalente a cerca de 130 voos) e demonstraram de forma pública e notória o seu descontentamento perante a insensibilidade e a intransigência reveladas pela administração da TAP".

Imagem

A companhia aérea portuguesa responde: "Confirmamos que a adesão dos pilotos à greve foi elevada mas houve muitos voos realizados por outras companhias e por aviões fretados pela TAP, pelo que as contas não devem ser feitas como foram apresentadas pelo sindicato".

Pilotos e administração não se entendem quanto a aumentos salariais

Os pilotos da TAP avançaram para a greve devido ao "impasse" no processo de revisão do Acordo de Empresa e ao "descontentamento" com a gestão do presidente-executivo da transportadora, Fernando Pinto.

Das reivindicações dos pilotos faz parte uma revisão salarial na ordem dos 9 por cento.

"A TAP quer negociar com os pilotos, mas não está disposta a aceitar ultimatos nem imposições do sindicato", disse a fonte da empresa à Agência Lusa. Os aumentos salariais pedidos "vão ao arrepio de tudo o que se passa no país e no mundo, num momento em que a indústria da aviação vive a maior crise da história, com a IATA e prever que as companhias aéreas fechem o ano com os maiores prejuízos de sempre".

"Os 800 pilotos da TAP têm um salário médio bruto de 8.600 euros mensais e o aumento de nove por cento exigidos pelo SPAC faria subir esse valor para os 9.600 euros", acrescenta a fonte. "Mais mil euros por mês para cada um, vezes os 14 meses de vencimento, num custo total para a TAP de mais 11,5 milhões de euros".

Os pilotos parecem firmes nas reivindicações. "Nesta fase não é claro que a administração da TAP tenha compreendido a totalidade das implicações desta adesão", diz o sindicato em comunicado. "Os pilotos não vão continuar a subsidiar os erros estratégicos decididos pela administração da TAP".

A greve de dois dias terá tido um impacto na ordem dos 10 milhões de euros nos resultados da transportadora aérea.

Fonte: RTP Notícias


Responder