FlyMI (Fly Madeira Islands) fez voar primeiro avião na terça

Aqui ficam as notícias que irão aparecer na página inicial do site.

Moderadores: ATC, Comandante

Regras do Fórum
Como colocar uma notícia no FSP:
TÍTULO - Colocar um título que descreva o conteúdo da notícia.
IMAGEM - Coloque o link para uma imagem pequena(200x200) ex: [imgfloat=left]http_url_da_imagem_jpg[/imgfloat].
CONTEÚDO - Coloque o conteúdo da Notícia (cerca de 400 caracteres) e se quiser coloque mais algumas imagens.

ATENÇÃO:
O máximo permitido para imagens é de 400px de largura.
Responder
snaketutor
Capitão
Capitão
Mensagens: 433
Registado: sábado dez 01, 2007 12:00 am

FlyMI (Fly Madeira Islands) fez voar primeiro avião na terça

Mensagem por snaketutor » quarta nov 04, 2009 9:41 pm

A nova companhia aérea FlyMI (Fly Madeira Islands) começa a voar no sector do transporte de carga entre a Madeira e o Continente já na próxima terça-feira, confirmou hoje fonte da empresa.

Em declarações à Lusa, Miguel Freitas, o lançador deste projecto, referiu que a FlyMI já possui uma aeronave, um Boeing 737-300 cargueiro alugado à companhia francesa Europe Airpost.

"Nesta rota da Madeira e Continente, iremos ceder o nosso avião à Agroar, empresa que opera na rota há cerca de dois anos. Mas estamos a estudar outras rotas que, por enquanto, ainda estão no segredo dos deuses, devido à concorrência".

O objectivo assumido e principal do mentor da FlyMI é, contudo, "o transporte de passageiros porque a empresa, sendo uma pequena operadora, terá mais vantagens face às grandes companhias".

Miguel Freitas referiu também a vantagem da parceria estabelecida com a Europe Airpost: pode ajudar em termos de experiência, tripulação, frota (cerca de 40 aviões), preço dos combustíveis, entre outras facilidades.

Entretanto, a FlyMI ainda está a proceder à elaboração do seu COA (Certificado de Operador Aéreo), que terá de ser aprovado pelo Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC).

"A nossa equipa de trabalho está a fazer um bom trabalho, para que o COA esteja impecável. Depois, o INAC não deverá demorar a aprová-lo, num processo que estará concluído daqui a seis/oito meses", disse.

A empresa promete uma melhor oferta na relação preço/qualidade do serviço prestado.


Responder