TAAG quer adquirir mais 3 aviões de fabrico chinês

Aqui ficam as notícias que irão aparecer na página inicial do site.

Moderadores: ATC, Comandante

Regras do Fórum
Como colocar uma notícia no FSP:
TÍTULO - Colocar um título que descreva o conteúdo da notícia.
IMAGEM - Coloque o link para uma imagem pequena(200x200) ex: [imgfloat=left]http_url_da_imagem_jpg[/imgfloat].
CONTEÚDO - Coloque o conteúdo da Notícia (cerca de 400 caracteres) e se quiser coloque mais algumas imagens.

ATENÇÃO:
O máximo permitido para imagens é de 400px de largura.
Responder
fap22
Capitão
Capitão
Mensagens: 526
Registado: segunda nov 19, 2007 12:00 am

TAAG quer adquirir mais 3 aviões de fabrico chinês

Mensagem por fap22 » sábado jan 26, 2008 9:09 am

A companhia Aérea Angolana (TAAG) tenciona adquirir três novos aviões de fabrico chinês, do tipo turbo-hélice MA-60, da companhia chinesa de aviação, China National Aero Tecnology (CATIC), segundo informou quinta-feira, o administrador para a área técnica, Constantino Dialunda.
O administrador falava à imprensa após o voo de demonstração de uma aeronave do género, que efectuou a rota Luanda/Lubango/Luanda. “Neste momento, o processo de avaliação dos aviões está em curso. Serão examinadas outras aeronaves fabricadas por outros produtores e companhias e, depois, efectuar o convénio para a compra dos aviões” frisou.
Constantino Dialunda manifestou-se satisfeito com a operacionalidade do avião e explicou que a aquisição de novas aeronaves visa melhorar as condições nos voos domésticos, uma vez que oferecem melhor performance técnica.
Na opinião do administrador da TAAG, turbo-hélice MA-60 reúne qualidade técnica e operacional, o que constitui requisito pretendido pela companhia de aviação angolana. Constantino Dialunda declarou que este tipo de aviões oferecem melhor conforto na transportação de passageiros ao interior do país.
Na sua perspectiva, as novas aeronaves superam em operacionalidade os aviões existentes, Boeing 737-200, pelo facto de poderem aterrar em pistas curtas e longas, quer de terra batida, quer asfaltada. Os actuais aviões de modelo jactos têm características limitadas em termos de aterrissagem, porque apenas o fazem em terra asfaltada e de grande dimensão.
Em função da facilidade, o presidente do Conselho de Administração, Nelson Martins, acredita que com a aquisição dos novos meios a TAAG poderá aumentar o número de voos para o interior e melhorar a sua qualidade.
Para o director de produtos governamentais de CATIC, Sun Zhiwei, o convénio vai proporcionar qualidade ao transporte aéreo em Angola, através da disponibilização de sistemas tecnológicos avançados.


Responder