Nova coqueluche da TAP começou a voar para os Açores

Aqui ficam as notícias que irão aparecer na página inicial do site.

Moderadores: ATC, Comandante

Regras do Fórum
Como colocar uma notícia no FSP:
TÍTULO - Colocar um título que descreva o conteúdo da notícia.
IMAGEM - Coloque o link para uma imagem pequena(200x200) ex: [imgfloat=left]http_url_da_imagem_jpg[/imgfloat].
CONTEÚDO - Coloque o conteúdo da Notícia (cerca de 400 caracteres) e se quiser coloque mais algumas imagens.

ATENÇÃO:
O máximo permitido para imagens é de 400px de largura.
Responder
AZORES
Capitão
Capitão
Mensagens: 983
Registado: sábado set 22, 2007 12:00 am

Nova coqueluche da TAP começou a voar para os Açores

Mensagem por AZORES » quarta abr 30, 2008 8:27 pm

Sucessor do A310 está vocacionado para as viagens de longo curso, mas já está a voar para os Açores por ter uma capacidade de carga acima da média (48 toneladas), compatível com as obrigações de serviço público. O A330 possui dos mais avançados sistemas de entretenimento individual
O novo avião coqueluche da TAP, o Airbus A330, começou a ser utilizado pela transportadora aérea nacional na sua operação regular Lisboa-Terceira e Lisboa-Ponta Delgada.
Com capacidade para 268 passageiros e vocacionado para viagens de longo curso, o A330 está a ser utilizado na operação para os Açores devido ao final de carreira na TAP do seu antecessor, o A310. Mas sobretudo também por uma questão de maior disponibilidade de carga (48 toneladas), compatível com as obrigações de serviço público publicadas há cerca de uma semana.
Ontem, um dos aparelhos mais recentes da frota da companhia, o “Fernão de Magalhães”, aterrou pela primeira vez no aeroporto João Paulo II, proveniente de Lisboa. A imagem irá repetir-se nos próximos tempos. A delegada da TAP nos Açores, Alda Sousa, justifica-a com a necessidade de voltar a operar nos Açores uma aeronave com a capacidade de carga que tinha o A310, já que os “A319 e A320 com que habitualmente operámos não garantem os mínimos obrigatórios”.
O A330 é o modelo de avião mais recente da frota da companhia, que dispõe já de onze unidades presentemente em operação e contará, em Junho deste ano, com um total de 12 aviões deste tipo. Nos Açores o novo “gigante” da TAP pode operar nos aeroportos de Ponta Delgada e da Terceira, onde voará uma vez por semana e com possibilidade - sobretudo neste último caso - de ser bisemanal. A escolha do novo avião tem a ver com a sua superior capacidade de carga, mas vai ao encontro, segundo Alda Sousa, do “grande esforço da TAP em corresponder às aspirações dos passageiros açorianos”. Começando justamente por satisfazer critérios de comodidade e conforto a conforto: é que o A330 disponibiliza aos passageiros um dos mais avançados sistemas de entretenimento individual. Trata-se de um aparelho mais eficiente com uma configuração de duas classes de serviço - a Económica e Top Executive - e ainda com dois reactores mais económicos. É o mais moderno equipamento adquirido pla TAP.
O comandante do “Fernão de Magalhães”, Abreu Oliveira, já não vinha aos Açores como profissional de cockpit há quinze anos e ontem, antes de voltar para Lisboa e de lá para Fortaleza (Brasil), pisou a ilha de São Miguel. Aos jornalistas elogiou o seu novo ‘volante’: “Acho que o A330 vai trazer muitas valias à TAP, porque se torna um avião muito mais eficiente ao permitir-nos trazer mais carga e passageiros, sendo ainda mais económico”. Acresce que “é tão seguro como o A310 e permite que os passageiros voem com mais conforto e diversão”. A transportadora, foi ainda anunciado, vai passar a pagar as despesas de estadia dos passageiros que fiquem em terra por dificuldades operacionais e meteorológicas. Quanto à criticada digitalização de dados pessoais para emissão de bilhete, a TAP não sabe ainda se continuará a fazê-lo. Para já, está a “analisar” o processo.
Fonte: Açoriano Oriental


Responder